Imóveis em terreno de família de Jucá estão 'caindo aos pedaços'

09/10/2017

Primeira Mão Notícias - foto divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Segundo perícia da PF, foram desviados R$ 32 milhões com o superfaturamento na aquisição do terreno e com a construção do empreendimento

Inaugurado em 2015, o condomínio de quase três mil apartamentos do programa "Minha Casa, Minha Vida", em Boa Vista, Roraima, está "caindo aos pedaços", segundo os moradores.

O conjunto habitacional foi construído num terreno que pertencia à Fazenda Recreio, em nome dos filhos do senador Romero Jucá (PMDB), Rodrigo e Marina Jucá, e das ex-enteadas dele, Ana Paula e Luciana Surita.

No dia 28 de setembro, a Polícia Federal (PF) cumpriu mandato de condução coercitiva contra os quatro, que foram indiciados por associação criminosa, lavagem de dinheiro e peculato.

Segundo a perícia da PF, foram desviados R$ 32 milhões com o superfaturamento na aquisição do terreno e com a construção do empreendimento.

Notícias ao Minuto

O delegado da PF de Roraima, Alan Robson Ramos, explicou ao "Fantástico" que o imóvel foi avaliado em R$ 3,5 milhões, mas o valor de venda foi de R$ 4,5 milhões. Na obra, realizada pela CMT Engenharia, foram desviados mais R$ 31 milhões. Procurada pela reportagem, a construtora não quis se pronunciar

A Caixa Econômica Federal também está sendo investigada por falha no acompanhamento da obra e omissão de informações. Em nota, a instituição financeira disse que está colaborando com as investigações.

O advogado de defesa dos filhos e ex-enteadas de Jucá, Emerson Delgado Gomes, afirma que as "alegações não encontram respaldos nos inquéritos instaurados".

2017 - Todos os direitos reservados
PRIMEIRAMAONOTICIAS.COM.BR