Internet das Coisas esbarra em impostos no Brasil

21/10/2017

Primeira Mão Notícias - foto divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Integração tecnológica de objetos em rede de dados poderia ser aplicada na indústria, no agronegócio e nas cidades, dizem empresas

Brasil vem ficando para trás na Internet das Coisas, que poderia ser aplicada na indústria, no agronegócio e nas cidades, por conta da alta carga tributária do país. Segundo notícia publicada no Olhar Digital, as empresas brasileiras de telecomunicações se reuniram com o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para tratar da evolução na construção de uma rede que interligue objetos físicos, veículos, prédios e outros com tecnologia integrada na transmissão de dados.

No encontro teriam sido apresentados dois estudos ao ministro, que explicavam como os altos impostos cobrados representam uma barreira para o desenvolvimento da Internet das Coisas.

Uma das pesquisas indica que com a revisão da carga tributária os investimentos neste campo poderiam atingir R$ 206 bilhões até 2025. Somada a esta projeção está a criação de novos postos de trabalho, estimados entre 830 mil e 1,16 milhão de contratações no país neste mesmo intervalo.

2017 - Todos os direitos reservados
PRIMEIRAMAONOTICIAS.COM.BR