Petroleiros fazem greve a partir de 4a. para pedir cabeça de Pedro Parente

27/05/2018

Primeira Mão Notícias - foto divulgação

 

 

 

 

 

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), representante de empregados da Petrobrás, decidiu iniciar manifestações a partir deste domingo, 27 e, à zero hora da próxima quarta-feira, 30, iniciar uma greve de 72 horas, segundo uma fonte. A definição saiu de um encontro realizado por teleconferência na tarde deste sábado, 26. A lista de reivindicações inclui cinco pontos, um deles é a demissão do presidente da companhia, Pedro Parente. Os sindicalistas pedem também a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha; a manutenção de empregos e retomada da produção interna de combustíveis; o fim da importação de derivados de petróleo; e a desmobilização do programa de venda de ativos promovido pela atual gestão da estatal. O comunicado que será enviado ainda neste sábado à empresa contesta também a presença de unidades das Forças Armadas em instalações da Petrobrás. A greve se estenderá até as 23h59 do dia 1º de junho. Já neste domingo, 27, a troca de turnos será atrasada nas refinarias nas quais foram colocadas à venda participações, o que deve deixar a operação mais lenta. Foram incluídas no programa de desinvestimento a Rlam, na Bahia; a Abreu e Lima, em Pernambuco, a Refap, no Rio Grande do Sul, e a Repar, no Paraná.

 

2018 - Todos os direitos reservados
PRIMEIRAMAONOTICIAS.COM.BR